terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Pouca oferta de Engenheiros Ambientais aquece o mercado



Profissional fundamental para o planeta, o engenheiro ambiental comemora seu dia hoje, 31 de janeiro, data em que se graduou a primeira turma de engenheiros ambientais no Brasil, no estado do Tocantins. Pouca oferta de profissionais e muita demanda para universalização de serviços básicos, como saneamento, é a realidade da área.
Para a presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (entidade componente do Cden), Cassilda Teixeira de Carvalho, a situação econômica do país atualmente é propícia para universalizar os serviços de água e esgoto em todas as regiões brasileiras. “No momento em que a situação econômica permite universalizar serviços que são básicos, mais do que nunca vem a importância do engenheiro ambiental. O que precisamos é de tecnologia e inovação”, afirma. Para ela, recursos humanos em Engenharia Ambiental e tecnologia são essenciais para dar vazão à capacidade econômica do Brasil em universalizar os serviços básicos.
De acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), existem hoje no Brasil cerca de 205 cursos de Engenharia Ambiental e de Engenharia Ambiental e Sanitária. Segundo informações da mesma instituição, 3 mil profissionais dessa área se formaram em 2009. “Hoje temos uma demanda maior do que a oferta de profissionais. Por isso, trabalhamos pesado em reclassificação, capacitação e atualização. Sem dúvida alguma, nos próximos cinco anos teremos uma demanda grande”, informa Cassilda.
O curso de Engenharia Ambiental capacita estudantes para atuar no planejamento, na gestão e na tecnologia ambiental. Esse profissional projeta e acompanha a execução de infraestruturas, instalações operacionais e serviços de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas e urbanização. Ele avalia e analisa os impactos ambientais de empreendimentos nos ecossistemas naturais e propõe ações de preservação, conservação e recuperação do meio ambiente.
Fonte:Assessoria de Comunicação do Confea.
Com informações: Unifor
Reportagem: Beatriz Leal
Postagem: Pedro Henrique

Um comentário:

  1. Muito, bom!! então quem está pensando hoje em prestar vestibular para engenheiro ambiental tem futuro prospero no mercado de trabalho!?!

    ResponderExcluir